Pular para o conteúdo principal

Todos fazem o seu melhor a cada momento



Além da motivação básica que é a busca pela felicidade (veja o post anterior), todo ser humano busca sempre dar o melhor para momento atual.

Mesmo quando a pessoa faz algo com pouca qualidade ou até mesmo considerado ruim, naquele momento é o melhor que ela pode fazer. Ninguém faz o seu pior deliberadamente.

Isto porquê existe um limite máximo para o momento, um teto. A notícia boa é que sempre podemos ampliar este limite ativando nossas potencialidades internas.

Temos uma sabedoria e pontecialidade infinita dentro de nós e que podem ser ativadas através de experiências, estudos, insights, ou através de processos de Coaching & Mentoring.

Nos processos de Coaching & Mentoring do Sistema ISOR, consideramos estas duas motivações básicas do ser humano: todos buscam a felicidade e todos fazem o seu melhor a cada momento.

Coaching & Mentoring é, em parte, um processo racional e operacional, que funciona a partir de conhecimentos, planos e metas. Porém, o verdadeiro sucesso não vem da capacidade lógica ou racional, mas sim da capacidade de se acessar e ouvir a sabedoria interior através de um processo profundo e pouco conhecido para a maioria das pessoas.

É através da sintonia entre o Coach/Mentor e seu cliente, que a sabedoria interior se manifesta através de insights, sensações e percepções que ultrapassam o mundo da razão, gerando resultados efetivos, profundos e duradouros.




Alexandre Carneiro 
O programa #educandorismo ajuda empreendedores, micro e pequenos empresários e profissionais liberais a identificarem suas habilidades e pontencialidades para empreender e a descobrirem seus pontos fortes e fracos para aprimorar os seus negócios através da metodologia QEMP, do Sistema de Mentoria ISOR® e de ferramentas modernas de gestão.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os 6 tipos de empreendedores: você sabe em qual você se encaixa?

Com a constante crescente do empreendedorismo no Brasil, crescem também os estudos e definições sobre o tema. Nunca se falou tanto em empreendedorismo no Brasil como nos últimos anos. Ainda bem! Com a economia mundial longe de uma estabilidade plena e duradoura, dar o tão temido passo rumo ao empreendedorismo pode ser uma solução ou uma hipótese a ser totalmente recusada. Como você se vê diante disso? Como a cultura empreendedora faz parte da sua vida?  Quais são os tipos de empreendedores existentes hoje? Eu sei que nossos leitores por aqui são antenados, mas não custa reforçar: ser empreendedor não é necessariamente ter um negócio próprio. Inclusive você pode ter o seu negócio e ser “apenas” um empresário, não um empreendedor. Bem como um funcionário pode ser empreendedor sendo “apenas” colaborador de uma companhia.   O desejo por mais qualidade de vida também influenciou para o crescimento do empreendedorismo O pensar empreendedor, somado à vontade de deixar de receber

Nós vivemos em nossa mente

Gastamos muito tempo comprando casas bonitas, decorando-as de acordo com os nossos desejos, fazendo tudo parecer muito agradável. Nós as mantemos limpas, bem mobiliadas e lindamente decoradas, e as exibimos com orgulho para as outras pessoas. Mas, na verdade, não vivemos em nossa casa, vivemos em nossa mente. Também passamos muito tempo cuidando de nossa aparência física, sempre tentando parecer jovens e atraentes, usando o tipo certo de roupas e procurando dar às pessoas o tipo certo de impressão. Nós pensamos: “Este sou eu”. Se vamos para outro lugar, deixamos nossa casa para trás, não somos caracóis. Mas carregamos nossa mente conosco para todos os lugares, vivemos dentro dela. Tudo o que vemos é projetado para nós através de nossos órgãos dos cinco sentidos, incide sobre nossa consciência e, em seguida, é interpretado pela mente. A mente em si é considerada um sexto sentido, aquele que está constantemente produzindo memórias, pensamentos, ideias, opiniões, julgamentos, gos

Meu negócio quebrou. E agora?

Montar (ou fechar) o primeiro negócio ainda é tabu para muitas pessoas. Se você já passou por isso ou está planejando começar (ou fechar) um, mais cedo ou mais tarde irá se perguntar se está no caminho certo. Seja motivado por fatores externos (pressão da família ou amigos) ou internos (autocobrança), você se pegará pensando: estou na direção do sucesso ou fracasso? Ao longo dos anos, acompanhei muitos empreendedores durante a fase de preparação e planejamento de uma empresa (inclusive minhas). Aprendi que os motivos que levam alguém a empreender o negócio próprio têm relação direta com a percepção de sucesso ou fracasso. 3 lojas de uma vez Certa vez acompanhei um colega que trabalhava como gerente em um banco durante seus primeiros passos como empreendedor. Com um salário de R$10mil por mês, seu principal objetivo com o novo negócio era obter uma renda igual ao que tinha como funcionário. Para isso, decidiu abrir ao mesmo tempo três franquias de uma rede que vend